fbpx

Margem Sul

Cristo Rei, Cabo Espichel, Sesimbra, Arrábida, Setúbal, Palmela.
Peça o nosso catálogo por Whats’App

“A ponte é uma passagem para a outra margem” é o tema da canção do grupo português Jafumega. Ouça a música e atravesse a ponte connosco, temos muitos segredos interessantes para lhe revelar.

O monumento do Cristo Rei é o primeiro apelo. Aprecie Lisboa de uma outra perspectiva diferente e relembre a posição de vários lugares que já visitou na cidade. Se desejar subir ao Cristo Rei também o poderá, o custo é meia dúzia de euros por pessoa, cerca de meia hora do seu tempo e um pouco mais de vento fresco a acariciar a sua face. A vista lá de cima é igual, excepto para sul, mas já que estamos aqui, se você for como eu, porque não?

A seguir seguimos diretamente pela A2 para Sesimbra pois para lamento nosso teremos que deixar de lado, literalmente, as belas praias da Costa de Caparica, Fonte da Telha e também a Lagoa de Albufeira. Fica a dica…

O Cabo Espichel é, além de um promontório com uma escarpa impressionante, um lugar religioso e também arqueológico, nas redondezas foram encontradas várias pegadas de dinossauros.

O local foi reconhecido em 1997 como Monumento Natural de Pedra da Mua e em 2005 foi integrado no Parque Natural da Arrábida .

Seguimos para Sesimbra com uma primeira passagem pelo Castelo. Já que começámos por apreciar Lisboa de “frente”, agora apreciaremos Sesimbra por “detrás”. Não percamos muito tempo aqui, e desçamos a Sesimbra para depois voltarmos a subir pelo lado nascente no seguimento do nosso programa. Entretanto, lá em baixo poderemos decidir sobre uma curta paragem para mais umas fotos e um café.

A Serra da Arrábida é um belo conjunto montanhoso a sul da península de Setúbal com altura máxima de 501 metros e com uma flora muito diversificada. Em tempos foi lugar de recolhimento de monges e hoje em dia é procurada por adeptos de desportos de asa-delta e para-pente. Na época de verão não podemos circular pela estrada inferior para nos lançarmo-nos à aventura a pé por um declive até uma curiosa gruta desta serra. Contudo seguimos em frente pois precisamos de nos deliciar com vários pontos de paragem até começarmos a descer para Setúbal.

Setúbal é a capital de Distrito a sul de Lisboa, começa em Almada e penetra Alentejo adentro para sul mais para lá de Sines, Vila Nova de Mil Fontes.

Ops…, será que finalmente podemos almoçar? Aceita a sugestão do prato típico da região, choco frito, num dos muitos restaurantes da Avenida Luísa Tody ou junto ao rio Sado?

Depois da pausa para o repasto seguimos para Palmela e visitaremos um dos castelos mais belos do nosso país. Terminamos a nossa jornada num marco memorável da nossa história. Registos arqueológicos apontam para o ano 310 a.c., seguindo-se as sucessivas ocupações depois dos Romanos, Visigodos, Muçulmanos e cristãos…

Obrigado por viajar connosco.
Equipa Arado Azul

Open chat
Precisa de ajuda?